Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 24 de Agosto de 2017

  • 03/08/2017
  • 08:56
  • Atualização: 09:15

Estados Unidos proíbem viagens de americanos à Coreia do Norte

Medida poderá ter exceção para jornalistas e trabalhadores humanitários

Além de restringir as viagens à Coreia, cidadãos americanos que estejam em território norte-coreano terão até o dia 1º de setembro para deixar o país | Foto: Ed Jones / AFP / CP

Além de restringir as viagens à Coreia, cidadãos americanos que estejam em território norte-coreano terão até o dia 1º de setembro para deixar o país | Foto: Ed Jones / AFP / CP

  • Comentários
  • Agência Brasil

O Departamento de Estado norte-americano emitiu nessa quarta-feira uma restrição de viagem a portadores de passaporte do país para a Coreia do Norte. Além de restringir as viagens à Coreia, cidadãos americanos que estejam em território norte-coreano terão até o dia 1º de setembro para deixar o país.

A medida poderá ter exceção para jornalistas e trabalhadores humanitários americanos que estejam ou tenham que viajar para a Coreia do Norte. Mas com a decisão, o país passará a ser o único destino do mundo para onde os americanos estarão impedidos de viajar.

Em junho, o estudante norte-americano Otto Warmbier morreu depois ter recebido, do governo norte-coreano, uma sentença de 15 anos de trabalhos forçados. Ele chegou a ser libertado, após pressão diplomática dos Estados Unidos, mas já estava em coma. Ainda não se sabe por que o estudante teria adoecido durante a prisão no país.

Na época, o país negou as acusações de tortura que, para familiares e o governo americano, teria causado o coma de Warmbier. Após a morte dele, o Departamento de Estado anunciou que planejava proibir viagens de americanos à Coreia do Norte para evitar detenções e casos como o do estudante.

Por meio de sua TV estatal, a Coreia do Norte informou que a morte de Warmbier foi “um mistério” e rejeitou acusações de que ele teria entrado em coma por causa de tortura e agressões sofridas na prisão.