Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 19 de Agosto de 2017

  • 11/08/2017
  • 17:49
  • Atualização: 20:14

Retroescavadeira cai e atinge tubulação de gás na zona Sul de Porto Alegre

Incidente causou transtornos no trânsito da avenida Coronel Marcos

Obra atinge tubulação de gás na zona Sul de Porto Alegre | Foto: Jessica Hübler / Especial / CP

Obra atinge tubulação de gás na zona Sul de Porto Alegre | Foto: Jessica Hübler / Especial / CP

  • Comentários
  • Jessica Hübler

Uma retroescavadeira caiu e atingiu uma tubulação de gás e um cano de água na altura do número 1322 da avenida Coronel Marcos, zona Sul de Porto Alegre, na tarde desta sexta-feira. O Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae) estava realizando a substituição de tubos da rede de esgoto da região quando ocorreu o acidente. Conforme o órgão, ninguém ficou ferido e o vazamento de gás foi controlado rapidamente pela equipe da Sulgás. 

O Dmae confirmou que o abastecimento de água ficou comprometido em parte do bairro Ipanema devido ao rompimento do cano, mas seria normalizado até a noite de hoje através de um serviço emergencial das equipes. As obras devem continuar no local pelos próximos cinco dias.

Uma equipe da Sulgás foi até o local para controlar a situação. Conforme um servidor, a válvula de bloqueio foi fechada e todo o gás que estava na tubulação saiu, para que os servidores que trabalham na obra não corressem qualquer risco. Como atualmente não há nenhum cliente ativo da Sulgás na região, nenhum morador terá prejuízos. A tubulação deve ser consertada pela Sulgás na segunda-feira.

O incidente, que ocorreu próximo à Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), causou transtornos na avenida Coronel Marcos que ficou totalmente bloqueada por cerca de 1h, com apoio de agentes da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). A retroescavadeira foi retirada da vala, o vazamento de gás foi controlado e a rede de água precisou ser desligada, por conta do rompimento do cano.

Os tubos da rede de esgoto da região estão sendo substituídos por conta do desgaste. De acordo com o Dmae, a tubulação já estava se aproximando do fim da vida útil, que é de 20 anos. No local foi possível observar que os tubos de concreto que eram retirados, estavam completamente deteriorados pela passagem do esgoto. Conforme um servidor do Dmae que estava no local, a manutenção deve ser realizada no máximo a cada 20 anos, por conta destes problemas.