Porto Alegre

14ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

  • 10/08/2017
  • 18:09
  • Atualização: 18:15

Adiamento de reajuste de servidores do Executivo estaria entre medidas da nova meta fiscal

Limitação do salário inicial de novos funcionários públicos também foi cogitada pelo governo federal

Adiamento do reajuste de servidores do Executivo estaria entre medidas da nova meta fiscal | Foto: Valter Campanato / Agência Brasil / CP Memória

Adiamento do reajuste de servidores do Executivo estaria entre medidas da nova meta fiscal | Foto: Valter Campanato / Agência Brasil / CP Memória

  • Comentários
  • AE

As discussões sobre a nova meta fiscal ganharam um novo capítulo nesta quinta-feira. Em uma nota conjunta, os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Dyogo Oliveira, confirmaram que as reuniões sobre o tema serão retomadas na próxima segunda-feira. O presidente Michel Temer solicitou mais detalhes sobre as medidas que serão tomadas e, entre elas, estariam o adiamento do reajuste dos servidores do Executivo de janeiro de 2018 para janeiro 2019, a limitação do salário inicial dos novos servidores públicos do Executivo para R$ 5 mil e cortes no auxílio reclusão.

O comunicado dos ministérios não especifica, porém, a meta de qual ano - 2017 ou 2018, ou ainda ambos - que será debatida. Mais cedo, fontes informaram que a mudança das metas fiscais de 2017 e 2018 seriam anunciadas ainda nesta quinta, após a reunião no Planalto com os ministros, o presidente Michel Temer e líderes da base no Congresso.

Apesar disso, o anúncio deve ficar para a próxima segunda-feira porque ainda não foram fechados todos os pontos. O governo deve enviar ao Congresso uma proposta para alterar a meta fiscal de 2017 de um déficit primário de R$ 139 bilhões para déficit de R$ 159 bilhões.