Porto Alegre

13ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

  • 10/08/2017
  • 16:33
  • Atualização: 17:54

Grêmio demite Valdir Espinosa

Coordenador técnico afirmou que foi comunicado por Odorico Roman e se disse “decepcionado” com direção

Espinosa foi demitido nesta quinta-feira | Foto: Guilherme Testa / CP Memória

Espinosa foi demitido nesta quinta-feira | Foto: Guilherme Testa / CP Memória

  • Comentários
  • Correio do Povo

Uma notícia causou surpresa na reapresentação do Grêmio na tarde desta quinta-feira no CT Luiz Carvalho após a vitória sobre o Godoy Cruz. O coordenador técnico gremista Valdir Espinosa chamou os repórteres que cobriam o treino para anunciar que foi demitido. Espinosa afirmou que foi comunicado da decisão pelo vice de futebol Odorico Roman e se disse decepcionado com a direção.

“Não falei com o presidente, quem me comunicou foi o Odorico”, afirmou Espinosa, que deixou claro que seu problema foi com o vice de futebol. "Tirando o presidente, a decepção total é total (com a direção)", declarou o agora ex-coordenador técnico do clube.

Espinosa reclamou que vinha sendo deixado de lado em algumas decisões nos últimos meses. “Faziam as reuniões e fechavam a porta”, reclamou.

De acordo com o coordenador técnico, a relação com o comando do departamento de futebol chegou ao limite após um pedido para ele deixar a delegação que viajou para enfrentar o Atlético-GO na última semana. Após isso, houve outra solicitação para ele acompanhar jogos da base. Em uma reunião sobre esse assunto, nesta tarde, ocorreu a demissão.

“Me deram uma planilha marcando onde eu tinha que comparecer para ver os treinamentos e saber quem era bom ou ruim nos sub-12, sub-13 e sub-15. Eu disse para eles 'nunca falei que sou campeão de Libertadores e Mundial, mas parece que vou ter de dizer'. Um campeão assim não fica na arquibancada para ver garoto”, afirmou.

Valdir Espinosa chegou ao Grêmio em setembro do ano passado juntamente com o técnico Renato Portaluppi, com quem tem uma relação de amizade desde o título mundial de 1983. Ele, porém, afirmou que sequer conversou com o treinador sobre a demissão.

“Eu jamais usaria a minha relação e a minha amizade com o Renato para dar um ‘carteiraço’. Não usaria ele para me dar força. Não tenho de depender da força do Renato para permanecer no Grêmio”, concluiu.

O Grêmio se manifestou sobre a demissão em nota oficial no site. "O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense comunica que Valdir Espinosa não responde mais pelo cargo de Coordenador Técnico do Clube para o restante da temporada.

O Grêmio agradece os serviços prestados até aqui e deseja êxito na sequência de sua trajetória profissional".