Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 20 de Outubro de 2017

  • 24/09/2017
  • 09:09
  • Atualização: 09:12

Trump pede boicote ao futebol americano para pressionar jogadores que protestam

Presidente norte-americano ainda protagonizou polêmica com estrela do basquete Stephen Curry

Trump pede boicote ao futebol americano para pressionar jogadores que protestam | Foto: Brendan Smialowski / AFP / CP

Trump pede boicote ao futebol americano para pressionar jogadores que protestam | Foto: Brendan Smialowski / AFP / CP

  • Comentários
  • AE

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, retornou ao Twitter neste domingo para novamente se manifestar sobre a polêmica gerada por protestos de jogadores de futebol americano. Trump já tratou do assunto nos últimos dias, com o argumento de que os protestos realizados por alguns jogadores são um "desrespeito total" aos Estados Unidos. Alguns jogadores da Liga de Futebol Americano (NFL) têm realizado o protesto de se ajoelhar ou levantar os punhos cerrados durante o hino americano para protestar contra o tratamento policial contra os negros e a injustiça social no país.

"Se os fãs da NFL se recusarem a ir aos jogos até que os jogadores parem de desrespeitar nossa bandeira e nosso país, nós veremos uma mudança rapidamente. Demitam ou suspendam (esses jogadores que protestam)!", afirmou Trump neste domingo na rede social de mensagens breves.

Na noite de sexta-feira, Trump havia criticado a atitude desses jogadores da NFL durante o hino. No sábado, voltou ao assunto no Twitter. Comissário da NFL, Roger Goodell divulgou nota ontem na qual criticava as declarações de Trump, dizendo que eles geravam divisão e demonstravam uma "falta de respeito" pela NFL, pelos jogadores e pelo esporte.

Nos últimos dias, Trump ainda protagonizou outra polêmica com o mundo esportivo ao retirar um convite para o popular jogador de basquete Stephen Curry visitar a Casa Branca. Curry integra o Golden State Warriors, atual campeão da NBA, mas o atleta sinalizou que não desejava ir à Casa Branca por causa do atual presidente. Trump disse então que o convite estava retirado. Os Warriors, por sua vez, afirmaram que ficou claro que não eram mais bem-vindos na sede do Executivo americano.