Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 24 de Agosto de 2017

  • 05/08/2017
  • 18:02
  • Atualização: 18:09

Em seu último Mundial, Bolt fica em terceiro nos 100 metros

Jamaicano largou mal, mas arrancada lhe garantiu pódio na prova que Gatlin foi campeão

Mesmo sem ser campeão, Bolt foi o mais assediado em Londres | Foto: Kirill Kudryavtsev / AFP / CP

Mesmo sem ser campeão, Bolt foi o mais assediado em Londres | Foto: Kirill Kudryavtsev / AFP / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Desta vez, não deu para Usain Bolt. O “raio” deu uma arrancada muito forte, mas não o suficiente para lhe garantir o tetracampeonato mundial da prova dos 100 metros rasos. Desta vez, o ouro ficou com o norte-americano Justin Gatlin, que foi seguido do compatriota Christian Coleman. O jamaicano ficou em terceiro lugar, na prova disputada no Mundial de Londres, neste sábado.

Foi apenas por 3 centésimos. Gatlin fez uma prova forte e constante para chegar ao título mundial, deixando para trás a polêmica envolvendo doping dos anos anteriores. Bolt, como quase de costume, largou mal para arrancar muito forte nos últimos metros. O sprint lhe tirou do bolo intermediário e, por um único centésimo, não deu a prata: Coleman cruzou a linha com 9,92 e o jamaicano, com 9,95.

Na comemoração, Gatlin – que havia sido campeão mundial antes da “Era Bolt” – chegou a colocar o indicador na boca, como que para calar os críticos. Mas, assim como todo o estádio, reverenciou Bolt, ajoelhando-se na frente do jamaicano multicampeão e ainda dono do recordo mundial da prova (9,58).