Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 24 de Agosto de 2017

  • 01/08/2017
  • 19:11
  • Atualização: 19:16

Paralímpicos do Brasil farão aclimatação em cidade perto de Tóquio em 2020

Cerimônia contou com presença do prefeito de Hamamatsu, cidade que atletas ficarão durante competição

Cerimônia contou com a presença do prefeito Yasutomo Suzuki, da secretária Linamara Rizzo Battistella e do presidente do CPB, Mizael Conrado | Foto: CPB / Divulgação / CP

Cerimônia contou com a presença do prefeito Yasutomo Suzuki, da secretária Linamara Rizzo Battistella e do presidente do CPB, Mizael Conrado | Foto: CPB / Divulgação / CP

  • Comentários
  • AE

Ainda faltam três anos para o início dos Jogos Paralímpicos de Tóquio, em 2020, mas parece que a competição já começou para o Brasil. Nesta terça-feira, o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) anunciou que fará a sua aclimatação na cidade de Hamamatsu, a 260 quilômetros da capital do Japão. O acordo foi assinado em evento na sede da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, no bairro da Barra Funda, em São Paulo.

A celebração do contrato contou com a presença do prefeito de Hamamatsu, Yasutomo Suzuki, da secretária de Estado dos direitos da pessoa com deficiência, Linamara Rizzo Battistella, além do presidente do CPB, Mizael Conrado, que vibrou com o acordo. "Começamos a conversar com a cidade de Hamamatsu ainda em 2016 e agora pudemos concretizar a parceria. Foi fundamental em nossa decisão a disposição deles em promover os ajustes necessários nos ginásios e hotéis para que tivéssemos a melhor estrutura possível".

O discurso foi parecido com o de Linamara Rizzo Battistella, que considera o acordo uma vitória. "É uma sensação de avanço. Sabemos como as questões que envolvem a diversidade humana não são fáceis, mas isso é bom para as pessoas prestarem atenção que isso é um projeto e todos fazem parte disso. O intercâmbio deixa cada um de nós mais fortes e essa oportunidade vai ser de extrema importância para nossos atletas", afirmou.

Ela ainda explicou que a forte ligação da cidade de Hamamatsu com o Brasil, já que possui a maior colônia brasileira no Japão, motivou o município a interessar-se em receber a delegação nacional. "O prefeito Suzuki esteve aqui no ano passado, teve contato com os atletas e se interessou em levá-los para lá. Isso vai ser ótimo, já que nosso time vai se sentir abraçado pelos brasileiros de lá, que também terão um ganho importante na cultura de inclusão".

Com cerca de 790 mil habitantes, Hamamatsu fica localizada na província de Shizuoka. No último mês de junho, a direção técnica do Comitê Paralímpico Brasileiro esteve por lá e visitou as instalações esportivas que servirão para os ajustes finais da delegação brasileira antes dos próximos Jogos Paralímpicos. Todas serão adequadas a fim de propiciar as melhores condições de acessibilidade e treinamento aos atletas do Brasil.

O prefeito Yasutomo Suzuki também celebrou o acordo. "Estou muito feliz por me reunir aqui com o presidente Mizael Conrado para a assinatura do contrato. Visitei o Brasil pela primeira vez em abril do ano passado e então preparamos um documento para confirmar as nossas intenções junto ao Comitê Paralímpico Brasileiro. Gostaria de manifestar minha gratidão pela oportunidade que está nos sendo dada".

Nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016, a delegação brasileira conquistou o oitavo lugar no quadro geral de medalhas. Foram 72 conquistas, sendo 14 de ouro, 29 de prata e 29 de bronze - o maior número de pódios já alcançado pelo país em uma Paralimpíada.