Porto Alegre

12ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

  • 07/08/2017
  • 15:21
  • Atualização: 15:33

Taylor Swift deve testemunhar em caso de agressão sexual

Julgamento deve começar ainda nesta semana

Radialista é acusado de apalpá-la em uma sessão de fotos antes de um show em 2013 | Foto: Instagram / Reprodução / CP

Radialista é acusado de apalpá-la em uma sessão de fotos antes de um show em 2013 | Foto: Instagram / Reprodução / CP

  • Comentários
  • AE e Correio do Povo

Taylor Swift deve comparecer a um tribunal federal em Denver, no Estado norte-americano do Colorado, para testemunhar no caso contra o radialista David Mueller, acusado de apalpá-la em uma sessão de fotos antes de um show dela em 2013. O julgamento do caso deve começar ainda nesta semana, quando os jurados que participarão do caso serão escolhidos, e a cantora será intimada pela justiça para testemunhar já que é parte no processo. Um esquema de segurança está sendo montado pela polícia de Denver para evitar a inevitável comoção que se formará com a chegada de Swift ao tribunal.

O litígio gira em torno das alegações da artista de que Mueller deslizou a mão sob seu vestido e agarrou suas nádegas enquanto posavam juntos durante uma sessão de fotos antes da apresentação da cantora em julho de 2013 na própria cidade de Denver. Ele processou Swift em setembro de 2015, dizendo que a cantora o fez perder seu emprego após tê-lo acusado de assédio.

Nos documentos do processo, Mueller admitiu que realmente apalpou a cantora, mas culpou seu "superior" na rádio onde trabalhava, a KYGO FM. No final de julho uma juíza federal deu uma sanção a Mueller por destruir vários dispositivos eletrônicos contendo uma evidência chave no caso.