Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 25 de Setembro de 2017

  • 15/08/2017
  • 13:04
  • Atualização: 13:11

Exposição “Queermuseu" exalta o respeito às diferenças

Mostra reúne 270 obras de diversos períodos e variadas técnicas

Gaudêncio Fidelis assina a curadoria da exposição

Gaudêncio Fidelis assina a curadoria da exposição "Queermuseu" | Foto: Samuel Maciel

  • Comentários
  • Correio do Povo

A exposição “Queermuseu - Cartografias da diferença na arte brasileira” tem visitação aberta a partir desta quarta-feira, no Santander Cultural (Sete de Setembro, 1028), em Porto Alegre. A iniciativa inédita explora a diversidade de expressão de gênero e a diferença na arte e na cultura em períodos diversos. Na mostra, serão apresentadas cerca de 270 obras, realizadas desde o século XX até os dias de hoje, e que estarão dispostas de uma forma não cronológica, propondo desfazer hierarquias.

Participam de “Queermuseu - Cartografias da diferença na arte brasileira” 85 artistas brasileiros, com obras em variadas técnicas, entre elas pintura, gravura, fotografia, serigrafia, desenho, colagem, cerâmica, escultura e vídeo. Adriana Varejão, Cândido Portinari, Fernando Baril, Guignard, Lygia Clark, Kika Costa, Milton Kurtz, Mário Röhnelt, Paulo Osir, Sandro Ka e Leonilson são alguns dos grandes nomes que integram a mostra.

O curador Gaudêncio Fidelis explica que seu método de seleção começou pelas obras e não por uma lista de artistas. O universo da exposição parte de uma perspectiva de expressão de gênero e identidade, de convivência com o “outro”, que pode ou não ser “diferente”. “Procuramos criar aqui um museu temporário, no qual podemos discutir cânones artísticos”, sugere o curador. 

A visitação segue até 8 de outubro, com entrada gratuita. Em sintonia, a sala de cinema do Santander Cultural também exibe a mostra de filmes “Queer” até 30 de agosto. São 22 longas-metragens e uma minissérie de TV com o tema semelhante ao da exposição.