Porto Alegre

29ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

  • 05/08/2017
  • 09:52
  • Atualização: 10:18

Festival de Gramado comemora seus 45 anos de vida

Seleção de concorrentes procurou o ineditismo e a qualidade

Seleção de concorrentes procurou o ineditismo e a qualidade | Foto: Festival de Gramado / Divulgação / CP

Seleção de concorrentes procurou o ineditismo e a qualidade | Foto: Festival de Gramado / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

No ano em que celebra sua 45ª edição, o Festival de Cinema de Gramado será realizado de 17 a 26 de agosto na cidade serrana, com a exibição dos filmes no tradicional Palácio dos Festivais. Para a abertura do evento, foi convidado o filme “João, o Maestro”, do diretor Mauro Lima, em exibição hors-concours no dia 18. O longa é baseado na vida do pianista brasileiro João Carlos Martins, que é interpretado por Alexandre Nero, ator que já confirmou presença no tapete vermelho.

• Festival de Gramado dá destaque ao cinema latino-americano

A seleção competitiva conta com 42 títulos, sendo 14 longas-metragens divididos entre brasileiros e estrangeiros, e 28 curtas, agrupados nas mostras gaúcha e nacional. “São filmes interessantíssimos, eu me apaixonei por vários”, revelou, animado, um dos curadores do evento, o crítico Rubens Ewald Filho. O desafio dos curadores em 2017 foi garantir, ao mesmo tempo, o ineditismo de todos os longas em solo brasileiro e o padrão de qualidade das obras apresentadas, atestado pelas exitosas passagens dos selecionados em festivais de referência como Berlim, Sundance, Sán Sebastián e Guadalajara. “Vimos vários desses filmes sendo muito aplaudidos e premiados em outros eventos”, referiu Marcos Santuario, que assina a curadoria dos longas ao lado de Rubens e da argentina Eva Piwowarski. Os gêneros presentes neste 45ª festival são diversos: há ficção, documentário e até o “falso-documentário”, como foi classificado o filme de Carlos Gerbase, “Bio”.

• Festival gaúcho traz homenagens a grandes nomes do cinema

O perfil de realizadores é igualmente múltiplo nesta edição: há estreantes em longas – caso de Fábio Meira (“As Duas Irenes”) e de Federico Godfrid (do argentino “Pinamar”) – competindo com velhos conhecidos do festival, caso do gaúcho Carlos Gerbase (“Bio”) e de nomes consagrados como Laís Bodansky ou Paulo Betti.

• Festival de Gramado em muitas de suas dimensões

Devido a ajustes de lançamento e estratégias de promoção, houve alterações nos títulos concorrentes que haviam sido divulgados em um primeiro momento. Desta forma, os filmes “Não Devore Meu Coração!”, de Felipe Bragança, e “El Sonido de Las Cosas”, de Ariel Escalante, optaram pela saída da programação do festival. Passam a competir, nas mostras brasileiras e estrangeiras, respectivamente, os longas “Vergel”, de Kris Niklison, e “Mirando al Cielo”, de Guzmán García.

Estrelado por Camila Morgado, “Vergel” (foto) é uma coprodução Brasil/Argentina que acompanha o processo de luto de uma mulher, que, em meio a trâmites funerários, calor e o convívio com uma vizinha, se encontra à beira da loucura. Já “Mirando al Cielo” é um documentário uruguaio que retrata o dia a dia de Ateneos, um grupo de teatro comunitário, com foco em seus integrantes, que encontram na arte uma maneira de se expressar e continuar criando, apesar das dificuldades da vida.

A seleção de curtas-metragens foi realizada por uma comissão formada por Carlos Eduardo Lourenço Jorge (jornalista e crítico de cinema); Cibele Amaral (cineasta); João Rocha, (ator e cineasta); e Pedro de Lima Marques (cineasta). Quatorze obras foram selecionadas entre mais de 400 inscritas. Entre elas, estão tanto animações como filmes em live-action.

Nesta edição, os concorrentes representam os estados de Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

Além da mostra competitiva de curtas brasileiros, será realizada novamente a mostra dedicada exclusivamente aos curtas realizados no Estado, na “Mostra Gaúcha”, cuja premiação é feita em parceria com a Assembleia Legislativa do RS. As sessões deste certamente ocorrem no primeiro final de semana do festival, com sessões à tarde.

Os vencedores desta categoria serão conhecidos no domingo do dia 20 à noite. Em decisão conjunta com as entidades que representam o audiovisual gaúcho (Iecine-RS, Fundacine RS, Siav RS, Aptc RS e Accirs), o evento ampliou a sua janela de exibição para a produção gaúcha de curta-metragem. Tradicionalmente com 14 títulos, mais quatro produções passaram a integrar a competição do Prêmio Assembleia Legislativa neste ano festivo, totalizando 4h18min de projeção, ainda no limite previsto pelo regulamento. Ficaram, portanto, 18 curtas-metragens em competição. Os suplentes que entraram são “Cá Com Meus Botões”, de Murilo Bittencourt; “O Caçador de Árvores Gigantes”, de Anttonio Pereira; “Temporal”, de Gabriel Honzik; e “Yomared”, de Lufe Bollini.

Os ingressos para as sessões do 45ª Festival de Cinema de Gramado já estão disponíveis, através de um link no site oficial do festival.