Porto Alegre

26ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 17 de Outubro de 2017

  • 11/10/2017
  • 17:51
  • Atualização: 17:52

Ken Follett critica Brexit durante a Feira do Livro de Frankfurt

Autor britânico disse que seus personagens votariam contra a saída da União Europeia

Escritor lançou livro no evento | Foto: John Macdougal / AFP / CP

Escritor lançou livro no evento | Foto: John Macdougal / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

O renomado romancista britânico Ken Follett, criador do bestseller "Pilares da Terra", chamou a Brexit de "desastre absoluto" na quarta-feira e disse que os personagens de sua saga medieval teriam votado para que o Reino Unido continuasse na União Europeia.  "O povo de Kingsbridge definitivamente votaria contra a saída. Eles odiariam a ideia da Brexit ", disse o autor de 68 anos de idade na Feira do Livro de Frankfurt, onde apresentou a tão esperada terceira parte da saga, "Coluna de Fogo".

Mais de 25 anos depois de lançar seu sucesso "Pilares da Terra", seguido em 2007 por "Mundo sem Fim", Follett retorna à cidade medieval de ficçãopara o seu mais recente épico, relatando os tumultos políticos e religiosos durante o período reinado da rainha Elizabeth I. Desde o seu lançamento no mês passado, a obra superou as listas de mais vendidos em todo o mundo, inclusive nos Estados Unidos, Grã-Bretanha, Alemanha e Espanha.

Perguntando o que ele pensava que os personagens principais teriam feito da decisão da Grã-Bretanha de abandonar a União Européia, Follett enfatizou os laços da cidade com o continente e a importância do livre comércio. "É uma cidade comercial, eles trocam em toda a Europa. A família Willard tem filiais em Sevilha, Calais e Antuérpia. E eles absolutamente odiariam e detestariam isso porque seria o fim de seus negócios", disse.

Nascido no País de Gales, Follett lembrou a passagem em um de seus livros, onde o pai disse aos filhos que "conhecessem pelo menos algumas palavras de qualquer idioma que você encontrou". "Eu sou um remainer", acrescentou Follett, cuja esposa Barbara já serviu como membro do parlamento para o Partido Trabalhista da Grã-Bretanha, que fez campanha para permanecer no bloco. "Não é segredo que eu acho que o Brexit foi um desastre absoluto", disse Follett.

Prolífico escritor de thrillers e romances históricos, o autor  já vendeu mais de 160 milhões de livros em todo o mundo. Ele revelou na feira de Frankfurt que ele trabalhou em um novo livro desde o Natal, mas se recusou falar sobre essa trama. Mas ele disse que já estava pensando em adicionar um quarto livro para a série Kingsbridge. "Quase certamente haverá outro livro de Kingsbridge, mas não sei de que livro será".